Menu

Sobre ASD

by germinar, junho 13, 2016

SOBRE A ASD E O EXERCÍCIO DO EQUILÍBRIO

A ASD (Association for Social Development – Associação para o Desenvolvimento Social) é um grupo de profissionais livres (ou seja, sem vínculo empregatício com alguma empresa) que trabalha com processos de desenvolvimento organizacional de base antroposófica e se unem para manter vivo o impulso de Lievegoed. A cada ano, eles realizam uma conferência em lugares diferentes do mundo e, para participar, é preciso ser convidado por algum membro da ASD.

O encontro de 2016 aconteceu em Bertinoro, na Itália, de 21 a 26 de maio e contou com 120 pessoas. Da ComViver, estavam presentes o João Luiz Souza (membro da ASD), o Gabriel Almeida e a Flora Cytrynowicz (convidados), além da Vera Oliveira (Lumo), Regina Erismann (EcoSocial) e mais aproximadamente 8 brasileiros, entre membros e convidados.

O tema deste ano foi “The Act of Balance” (o exercício do equilíbrio), abordado ao longo da conferência de diversas formas:

  • Palestrantes convidados de organizações italianas com atuação inovadora apresentaram suas iniciativas (referências ao final do texto);
  • Palestras realizadas por membros da ASD, compartilharam conteúdos, vivências, e experiências das suas práticas, relacionando ao tema da conferência;
  • Sessões de Open Space em que todos que estão participando oferecem temas para serem discutidos e trabalhados;
  • Análise literária da Divina Comédia, Dante Alighieri, olhando tanto para o entendimento das imagens e metáforas da obra quanto para reflexões sobre o exercício do equilíbrio na prática dos consultores.

Para nós, a mensagem de conclusão da conferência foi sobre a importância de encontrar um equilíbrio no mundo externo a partir do equilíbrio interno, conseguindo uma relação saudável entre os dois “ambientes”. Com a consciência de que este sempre será um trabalho contínuo, como podemos, por meio da fé, esperança e amor, ajudar nossos clientes no desenvolvimento de suas organizações.

Após a conferência, refletindo sobre a vivência que tivemos, vimos a importância do Germinar proteger sua unidade e identidade enquanto programa para se manter e continuar crescendo e também a oportunidade que se abre na ComViver para sermos empreendedores sociais, tornando nossas iniciativas individuais em coletivas. Devemos estar inteiros com nós mesmos para também sermos inteiros em nossos impulsos sociais, atuando com fé, esperança e amor para, por meio da ComViver, levar mais consciência e liberdade aos nossos ambientes.

A imagem que fica é a de uma grande orquestra em que cada um tem o seu papel, e como nós, enquanto indivíduos e enquanto ComViver, podemos ajudar para que as pessoas encontrem seu tom nessa música que ressoa em cada indivíduo, organização, comunidade.

Palestrantes de iniciativas italianas:

  • Fábio Brescacin, presidente da EcorNaturaSì (http://www.ecornaturasi.it/it/): maior distribuidora italiana de produtos orgânicos e biodinâmicos, também possuem uma rede de lojas para venda dos produtos. O senso de comunidade é muito forte na gestão da empresa. Sua missão é “Distribuir produtos orgânicos, biodinâmicos e naturais que ajudem a melhorar não só a saúde das pessoas, mas também da terra, da natureza e do ambiente em geral”.
  • Luciana Delle Donne, empreendedora da Made In Carcere (http://www.madeincarcere.it/): projeto social que usa tecidos reutilizados recebidos por doação para trabalhar com presidiárias na confecção de roupas e bolsas, com o intuito de dar uma segunda chance às presas e, ensinando a importância do trabalho, dar oportunidade de elas terem mais dignidade e autonomia financeira.
  • Francesco Mondora, presidente e fundador da Mondora.com (https://mondora.com/#!/): primeira empresa de TI da Itália com certificado de Empresa B. Com uma forma de liderança muito inovadora, não há hierarquia e toda a gestão e horizontal. Eles possuem um sítio e todos os funcionários, uma vez por semana trabalham na terra – como forma de balancear o excesso de pensar na atividade de TI e entrar em contato com o querer que a terra traz.
  • Riccardo Milano, fundador e diretor do Banca Etica (http://www.bancaetica.it/): primeiro banco que trabalha com finança ética na Itália, é uma cooperativa que opera em nível nacional e tem como princípios a transparência, participação, equidade, eficiência, simplicidade, atenção para consequências não económicas de ações econômicas, de crédito como um direito humano. Possuem um Manifesto com meios de “garantia de ética” para assegurar as possibilidades efetivas para um uso responsável do dinheiro.
  • Carlo Triarico, diretor da Associação de Produtores da Agricultura Biodinâmica – APAB (http://www.apab.it/): a associação trabalha com formação e inovação educacional nas áreas de agricultura, ecologia e turismo. Ele também é pesquisador de plantação orgânica e biodinâmica e trabalha pelo reconhecimento dos princípios e valores destas práticas em termos de sustentabilidade econômica e ambiental.

Flora Cytrynowicz e Gabriel Almeida

Nenhum comentário


Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios estão marcados *

*

17 − nove =

Você pode usar esses atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Últimos Posts